sábado, 31 de março de 2018

Prédios verdes. Este conceito vai dar o que falar em 2018.

Prédios verdes. Este conceito vai dar o que falar em 2018. 

Cresce, no mundo, a preferência por construções sustentáveis, que ajudam a preservar o meio ambiente. Para ser verde, o edifício precisa ter características sustentáveis como usar materiais de baixo impacto ou reciclados na sua construção, economia de água e energia. 
Uma tendência que beneficia a todos.



sexta-feira, 30 de março de 2018

O DJI Mavic Air poderá ser o melhor drone do mundo

ADJI acaba de revelar o mais recente drone da empresa, uma coisinha linda chamada Mavic Air.
Semelhante ao seu antecessor, o DJI Mavic Air apresenta um design compacto, braços de hélice dobráveis ​​e uma câmera fotográfica de alta qualidade 4K / 30fps; mas há algumas novidades que vale a pena discutir também. Por exemplo, o Mavic Air pesa apenas 430 gramas, enquanto os joysticks se destacam de sua unidade de controle remoto.

Graças a um sensor CMOS de  1 / 2,3 polegadas e uma impressionante lente F2.8 de 24 mm – para não mencionar o gimbal mecânico de 3 eixos embutido, a câmera também pode capturar imagens em câmera lenta de 1080p / 120fps, juntamente com 12 megapixels para fotos em HDR.
As imagens são armazenadas em 8 GB de memória onboard, embora um slot microSD permita gravar muito mais.

Alguns novos métodos interessantes de gravar vídeos também merecem destaque, como o modo Boomerang ou o modo SmartCapture.
Mas o que é realmente interessante é que o drone consegue se deslocar pelo ar até 4 km, o que é uma incrível distância para transmitir vídeos em 1080p. Além disso, um voo mais preciso e um melhor desempenho de voo serão fornecidos pelo novo drone, graças ao novo sistema FlightAutonomy 2.0.

O aparelho possui sete câmeras a bordo e sensores infravermelhos possibilitando a observação de obstáculos até 20 m de altura.
Com um tempo de voo teórico de 21 minutos, as coisas parecem boas demais – embora quanto mais, melhor.
Além de tudo isso, este novo modelo possui sensores que evitam batidas em árvores, prédios, postes,fios, etc. Mesmo para quem nunca utilizou um drone, ele é fácil de manusear.

O Mavic Air está disponível nas cores preto, branco ou vermelho por apenas US $ 799 (R$ 2.250).
Não é uma maneira maravilhosa de gastar algum dinheiro?





Banheira mais cara do mundo em madeira custa U$ 2 milhões


Nós já vimos muitas banheiras extravagantes nos últimos anos e podemos atestar o fato de que realmente existe uma banheira para todos os tipos de milionários.
Atualmente há banheiras com televisores HD, som surround e entretenimento e os amantes deste tipo de joia apreciarão design dourado e coberto com cristais; e claro, sem contar aos entusiastas que gostam de banheiras com fibra de carbono.
E para aqueles amantes de luxo, que não querem nada além dos objetos mais raros e finos de sua casa, há uma banheira feita de madeira petrificada. Alguns de vocês podem saber que a madeira petrificada é obtida de árvores que são fossilizadas de uma maneira particular, que preserva sua forma e estrutura antes que suas células possam se decompor totalmente. O processo leva milhões de anos e a madeira petrificada é muito rara.
Esta banheira foi feita pelo designer Nigel Fenwick e atualmente está em exposição na INDEX, uma exposição de design de interiores que ocorre na Dubai World Trade Center até 29 de março. Fenwick batizou sua banheira “The Jewel” e declarou em seu site que foi criada a partir de um pedaço de madeira petrificada de 14 toneladas que tem cerca de 180 milhões de anos. Sua superfície é incorporada com pedras preciosas que se formaram ao longo de sua longa vida e este material é creditado por alguns com propriedades terapêuticas e curativas.

Casa impressa em 3D avança em direção à construção


A Urban Studio of Architecture WATG e a empresa de fabricação 3D Branch Technology completaram os testes estruturais para o que eles dizem, ser a primeira casa impressa “de forma livre” do mundo. A conclusão desse processo de validação foi realizada de acordo com os padrões da ASTM International, levando o projeto de demonstração em 1.000 metros quadrados – um passo mais próximo da realidade.
A equipe do projeto e fabricação, que inclui os consultores estruturais Thornton Tomasetti e engenheiros mecânicos, espera concluir a construção no Tennessee (EUA), no início de 2019, já que este projeto se iniciou em 2016.
O esquema da WATG para a casa, chamada de “Curve Appeal” por seus contornos sinuosos, foi selecionado entre 1.300 inscrições para uma competição em 2016 patrocinada pela filial de Chattanooga. O objetivo do concurso foi mostrar a tecnologia de impressão 3D da empresa, que difere do processo usual de manufatura aditiva.



Em vez de depositar a camada em cima da mídia de impressão, as máquinas controladas por robô da empresa continuamente expulsam material de maneira celular, explica Platt Boyd, CEO da filial. “A impressora quase cresce a estrutura”, diz Chris Hurst, diretor de design do escritório da WATG em Chicago.
Projetos de filiais anteriores incluíram móveis, escultura em grande escala, componentes arquitetônicos e pavilhões. Fabricaram um pavilhão que a SHoP Architects desenvolveu para a edição 2016 durante a Design Miami  O Curve Appeal será o primeiro edifício completo da empresa.


A casa ficará assentada em uma laje convencional, mas componentes como o envelope de construção, divisórias internas e colunas estruturais serão fabricados externamente a partir deste ano.


Os módulos de parede exterior, que serão de vários tamanhos, devem incluir a matriz celular impressa de plástico  ABS (Acrilonitrilo butadieno estireno) reforçado com fibra de carbono e com concreto reforçado de fibra de vidro no exterior- além de um acabamento à base de gesso no interior.


De acordo com a equipe do projeto, cada seção de parede composta terá uma resistência à compressão de três a quatro vezes a da construção padrão de madeira. Além de ser estruturalmente robusta, a montagem, que também incorpora isolamento em spray, atingirá valores R tão altos quanto 50. Essas propriedades térmicas, juntamente com recursos como painéis fotovoltaicos de filme flexível no teto.
Uma vez que doações, doações em espécie e patrocínios de fabricantes e organizações do setor estão ajudando a concretizar o projeto, Boyd é incapaz de fornecer um custo preciso. Mas ele prevê que num futuro não tão distante uma casa como a Curve Appeal poderia ser construída dentro de um orçamento convencional de construção. “Como este é o primeiro de seu tipo”, diz ele, “não será a coisa mais barata por aí”.

Feliz Páscoa




A palavra Páscoa vem do hebraico (פֶּ֥סַח) de (פסח) – pessach, que significa: passar por cima, saltar por cima. Do grego (πασχα) – pascha, que é o sacrifício pascal, referindo-se ao cordeiro pascal. A mesma palavra (פֶּ֥סַח) se encontra no texto de Êx.12:23 que diz: “Porque o SENHOR passará para ferir os egípcios; quando vir, porém, o sangue na verga da porta e em ambas as ombreiras, passará (פֶּ֥סַח) o SENHOR aquela porta e não permitirá ao Destruidor que entre em vossas casas, para vos ferir.” A sua tradução vem realmente da ideia de Deus poupar os seus filhos da destruição dos primogênitos, resultando assim na libertação da escravidão do Egito.
A partir de então os Israelitas deveriam celebrar a Páscoa anualmente para trazerem a memória o que Deus havia feito por eles no Egito, como o Senhor pelo Seu poder os libertou. Contudo, a Páscoa não tem o seu significado tão somente no Antigo Testamento, ela tem a sua realização também no Novo Testamento. No entanto, agora com o propósito de uma libertação espiritual, e não física como na ocasião do Egito, mas sim, da escravidão do pecado.
O que precisamos entender é que agora O Cordeiro Pascal é o próprio Deus encarnado. É o próprio Cristo, Jesus, que foi oferecido para libertação da condenação do pecado. Não foi por um acaso que João Batista disse a respeito de Jesus em Jo.1:29 “No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”
Não pense que a morte de Jesus ter ocorrida na ocasião da celebração da Páscoa tenha sido ironia do destino, não, antes, tudo aconteceu conforme o plano perfeito de Deus, para oferecer o Seu Filho em favor de todos, para que, pelo Seu eterno amor, os que o aceitarem, tenham em Sua graça e misericórdia a Salvação na eternidade com Deus (Jo.3:16).
Nos falta palavras para descrever tão grande obra de salvação. Jesus pagou o preço com o Seu próprio sangue ao morrer em nosso lugar na cruz. A Bíblia relata em Cl. 2:13-15 “E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos; tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz.”
Em tudo Deus seja louvado, por que Jesus venceu a morte ao ressuscitar no terceiro dia, dando-nos a garantia de que juntos com Ele viveremos na eternidade. Enquanto a Páscoa no Antigo Testamento é a libertação da escravidão no Egito, no Novo Testamento é a libertação da escravidão do pecado, realizada na pessoa de Jesus, Ele é o Cordeiro Pascal.
A instituição deixada por Jesus a todos os Cristãos, é que celebremos a Páscoa Nele, na ocasião da Ceia do Senhor, como foi celebrada por Ele e seus discípulos na noite em que foi traído, deixando a todos nós a ordenança de trazer tal acontecimento a nossa memória em sua realização. Pois o pão simboliza o Seu Corpo e o cálice o Seu Sangue.
Portanto, não se engane quanto ao verdadeiro significado da Páscoa. Ela em nada associa com o que muitos comemoram; não tem nenhuma ligação com coelhos ou ovos de chocolate. Não se pode perder a verdadeira essência.
Desejamos a todos feliz Páscoa

quarta-feira, 28 de março de 2018

Separamos as melhores ofertas de 2 e 3 quartos na Praia da Costa, Itapoã e Itaparica a partir de R$ 120.000,00 a R$ 220.000,00

Separamos as melhores ofertas de 2 e 3 quartos na Praia da Costa, Itapoã e Itaparica a partir de R$ 120.000,00 a R$ 220.000,00 financiamentos garantido dos bancos Banestes, Caixa Econômica Federal, Brasil, Itaú, Bradesco, Santander.

Consulte - nos tel: 27- 3075-0568 - 3062-4568
www.andersonmartins,com.br



3 ETAPA ED. MARICA

3 Quartos  sala monado cozinha área de serviço estacionamento
R$ 145.000,00

Click na imagem e saiba mais detalhes sobre o empreendimento


MORADA DA PRAIA
2 Quartos  sala varanda cozinha área de serviço estacionamento
R$ 168.000,00




CONDOMÍNIO VALE ENCANTADO
Saia do aluguel, apenas R$ 110.000,00
2 quartos sala, cozinha, estacionamento armários embutidos
R$ 100.000,00
                               

                                                                       ED. VERANO

2 quartos sala, varanda, cozinha, área de serviço, lazer com quadra
piscina, sauna, churrasqueira, salão de festas, play groud e mais.
R$ 185.000,00








domingo, 25 de março de 2018

Conheça os 12 apartamentos mais caros de Vila Velha - ES.




ED. DR. RAMON

Frente para o mar na Praia da Costa 330 mts 4 suítes sendo 4 vagas de garagem acabamento super personalizado lazer completo com piscina sauna churrasqueira salão de festas sala de ginastica, mini quadra, etc.
Preço R$ 5.000.000,00

ED. SAINT MICHAEL
Resultado de imagem para ed. saint michael

Frente para o mar  4 suítes com 330 mts, 5 vagas de garagem lazer completo com piscina, sauna, churrasqueira, alto luxo.

R$ 4.500.000,00 A R$ 5.000.000,00


ED. ESPELHO D´AGUA


Frente para o mar  4 suítes 300 mts, 4 vagas sala de tv, copa, lazer com quadra de esporte, squach, piscina com raia, salão festas, jogos.

R$ 3.800.000,00

ED. BAHAMAS


Frente para o mar 4 suítes sendo 4 vagas de garagem 300 mts lazer com quadra de esporte, piscina, sauna, churrasqueira, salão de festas, jogos,  squach e etc.
R$ 3.800.000,00


ED. BEVERLE HILLS


Frente para o mar 4 suíte  sala 4 ambientes, 4 vagas de garagem, lazer com quadra de esporte, piscina, sauna churrasqueira, salão de festas, ginastica, 270 mts.

R$ 3.200.000,00 a R$ 3.500.000,00

ED. MARINA BAY


4 suítes frente para o mar acabamento personalizado, 4 vagas de garagem lazer com quadra de esporte, piscina, sauna, churrasqueira, sala de ginastica etc.

R$ 2.700.000,00 a 3.300.000,00

ED. ANTÔNIO GIL VELOSO
Frente para o mar  4 suítes  4 vagas de garagem lazer com piscina,salão de festas, jogos, sala de ginastica, aproximadamente 230 mts.
R$ 2.800.000,00


ED. DALKA BUMACHAR

Frente para o mar  4 quartos sendo 4 suítes sala 3 ambientes sala de tv, copa, 270 mts a 300 mts
sendo 1 torre de 2 por andar e outra torre de 1 por andar lazer completo.
R$ 2.100.000,00 A 3.000.000,00

ED. PARADISE


Frente para o mar  da Praia da Costa  4 suítes 1 por andar 300 mts, 4 vagas de garagem lazer completo com piscina sauna churrasqueira.
R$ 2.700.000,00



                                                    ED. ARMANDO NEGREIROS

Frente para o mar em Itaparica  4 suítes sala 4 ambientes  300 mts,  4 vagas lazer com quadra de esporte, piscina, sauna, churrasqueira top dos top.
R$ 2.500.000,00


ED.  PIAZZA SAN MARCO


Frente para o mar de Itaparica 4 suítes 4 vagas de garagem aproximadamente 250 mts  lazer completo com quadra de esporte, piscina, sauna, churrasqueira, sala de ginastica. 
R$ 2.000.000,00


ED. MOACIR LOUREIRO

                               

Frente para o mar de Itaparica  4 quartos sendo 2 suítes aproximadamente 240 mts, sala de tv, lazer completo com piscina, sauna, churrasqueira, salão de festas.

                                                                    R$ 1.900.000,00

                          

Na AM PRIVATE, você e sua família encontra todas essas ofertas, com atendimento diferenciado, e confidencialidade nos negócios imobiliários.
Acesse o nosso site www.andersonmartins.com.br

sábado, 24 de março de 2018

Veja agora 7 cuidados necessários para comprar o primeiro imóvel

A compra do primeiro imóvel é, sem dúvidas, um momento de muita realização. A libertação do aluguel, as expectativas para o novo lar, o aumento do patrimônio da família, são alguns dos benefícios que essa aquisição proporciona. 

Mas para garantir que toda essa felicidade se concretize, é preciso ter alguns cuidados antes de pegar as chaves. Afinal, comprar um imóvel envolve muito investimento financeiro, além do lado emocional. Não é preciso ter medo, basta tomar algumas medidas para prevenir dor de cabeça no futuro.
Mas que cuidados são esses? Nós separamos 7 pontos que merecem a atenção de quem vai comprar o primeiro imóvel. Confira!

1. Faça a simulação do financiamento

A aquisição de um imóvel exige uma grande quantia de dinheiro. Pagar o valor à vista pode garantir um preço melhor, mas essa não é uma possibilidade para a grande maioria das pessoas. Quem não tem o valor para pagar a casa ou apartamento à vista, pode optar por realizar um financiamento imobiliário.
Nesse caso é fundamental procurar uma imobiliária ou instituição financeira para realizar uma simulação do financiamento. 
Assim será possível verificar, além do valor da entrada, o valor das parcelas e ter certeza de que as prestações não vão prejudicar o orçamento. Outra vantagem da simulação é poder analisar quais são as taxas de juros oferecidas por cada banco e garantir a melhor escolha. 

2. Analise todos os documentos

A compra de um imóvel envolve algumas burocracias e a maioria delas está relacionada a documentos. Por isso, é válido pesquisar com antecedência quais documentos vão ser necessários para cada etapa do processo para evitar surpresas e atrasos. 
Além dos documentos pessoais e de comprovação de renda do comprador, é importante analisar com atenção os documentos do imóvel e da pessoa que está vendendo a propriedade. Da mesma forma, solicitar documentos como a certidão negativa de IPTU e a matrícula atualizada do imóvel pode evitar problemas no futuro.
E, é claro, antes de assinar qualquer contrato é preciso ler o documento com muita atenção. E, se necessário, procurar a ajuda de um profissional para esclarecer as dúvidas. 

3. Realize uma vistoria completa no imóvel

Mesmo que seja possível ver fotos e vídeos do imóvel não dispense a visita presencial. A vistoria no imóvel é um passo fundamental para ter certeza de que ele atende as suas necessidades e identificar possíveis problemas antes da compra.
A vistoria pode diagnosticar defeitos que foram omitidos pelo vendedor e que podem ser decisivos no momento da compra. 
É necessário verificar o funcionamento da parte elétrica e hidráulica da propriedade, a pintura, observar a infraestrutura ao redor do imóvel, entre outros pontos. O ideal é que a vistoria seja realizada junto com um profissional da área. 
Nem sempre perceber que se precisará realizar reparos fará com que o comprador desista da compra, mas é válido identificar esses problemas para solicitar descontos no valor total do imóvel. 

4. Escolha uma empresa competente 

Escolher uma empresa com boa reputação no mercado é indispensável para não correr riscos de cair em golpes e fraudes. A internet é uma grande aliada para descobrir mais informações sobre pessoas jurídicas. É necessário desconfiar de ofertas com valores irreais ou com informações incompletas. 
Imóveis na mesma região, com características parecidas, tendem a ter uma média de preço igual. Um preço baixo demais pode significar golpe ou que existe algo de errado com o imóvel. Vale a pena aprofundar a pesquisa e checar as informações. 
Também é interessante entrar em contato com antigos clientes da empresa e perguntar a opinião deles. O auxílio de uma imobiliária séria e competente é fundamental para que o processo de compra corra com naturalidade, principalmente se tratando da primeira aquisição. 

5. Defina qual tipo de imóvel você quer 

A internet ampliou o número de opções de quem quer comprar um imóvel. Basta uma pesquisa rápida para encontrar milhares de opções. Obviamente, é fisicamente impossível verificar todas as repostas. Por isso, é importante definir o tipo de imóvel que se está procurando para refinar a busca e ganhar tempo. 
Saber, por exemplo, se quer comprar um imóvel novo, usado ou na planta, qual é a localização que mais agrada os moradores, entre outros pontos, pode facilitar muito a procura. 

6. Pesquise com calma 

É normal ficar ansioso para encontrar o imóvel ideal, são muitas expectativas. Mas é preciso ter muita cautela. A emoção precisa ficar um pouco de lado para que o comprador consiga analisar todos os pontos e não pegar a primeira opção por comodidade. Existem várias boas oportunidades no mercado e para encontrá-las é preciso pesquisar com atenção. 
A ajuda de um profissional qualificado também é essencial para encontrar um negócio que atenda as suas necessidades e se encaixe no seu perfil financeiro.

7. Programa-se para compra do primeiro imóvel

Comprar um imóvel com segurança exige planejamento. Afinal, essa decisão não pode ser tomada por impulso e é necessário ter uma quantia de dinheiro reservada. Quanto mais dinheiro o comprador tiver para dar na entrada menor será o valor financiado e, consequentemente, diminuirá o valor do endividamento final. 
Ter uma boa quantia de dinheiro pode favorecer a barganha no momento de negociar valores. Também é importante destacar que os custos com a compra de um imóvel não se limitam ao financiamento imobiliário. Existem várias taxas de transferência e gastos com documentações que serão necessários para concluir a compra legalmente. 
É preciso analisar e colocar no planejamento os gastos com a mudança, a decoração do novo apartamento, a compra de outros móveis, entre outras questões que comprometem o orçamento familiar durante o processo. Por isso, para evitar dor de cabeça, é importante ter uma reserva financeira.
A compra do primeiro imóvel é uma grande conquista, mas também exige alguns cuidados para garantir que tudo aconteça com tranquilidade. O apartamento deve ser um local que melhore a qualidade de vida da família e o seu patrimônio. 
Ler sobre o mercado imobiliário é essencial para conseguir fechar bons negócios e aproveitar oportunidades. Você já pensou em investir o seu dinheiro em imóveis? Aproveite para entender como funcionar e quais são as vantagens desse tipo de investimento.

Corte de juro tem efeito multiplicador no crédito imobiliário

A cada 1 ponto percentual de queda dos juros cobrados aos mutuários de financiamentos imobiliários, haverá incremento de 1 milhão de famílias em média a acessar um financiamento de R$ 200 mil com prazo de 30 anos, estima o Departamento de Pesquisas Econômicas do Bradesco no relatório Cenário Setorial publicado na última sexta-feira (16). Apesar do cenário econômico favorável em 2018, com queda de juro e formalização do emprego e ganhos de renda, os preços devem subir ao longo dos próximos meses, diante do melhor ajuste de estoques imobiliários.

O Bradesco informa que já observou queda do número de transações imobiliárias com descontos de preços e retração do percentual de descontos, sinalizando acomodação dos preços dos imóveis à frente.
Os economistas do Bradesco acrescentam que os investidores estão voltando ao mercado, contribuindo para a expansão da demanda e que a estabilidade dos preços de imóveis residenciais deverá reduzir o número de unidades distratadas. “A combinação desses fatores deverá levar a outro ano com crescimento de vendas e lançamentos de imóveis residenciais, beneficiando o caixa das incorporadoras e construtoras”, conclui o relatório.

quarta-feira, 21 de março de 2018

Imóveis voltam à estabilidade no preço de venda

O mercado tem sofrido oscilações e tem sido impactado pelo cenário econômico, muito por conta da diminuição do crédito. Porém, em fevereiro, de acordo com o Índice FipeZap, o preço de venda de imóveis voltou a um patamar de estabilidade entre as 20 cidades analisadas.

Não existe homogeneidade entre as cidades analisadas, o que se pode concluir que as características que levam a enfrentar a crise não são somente por um estímulo macro, mas sim local, regional.
Apenas 8 cidades apresentaram queda nominal no preço médio foram, com destaque para: Belo Horizonte (-0,41%), Niterói (-0,37%) e Distrito Federal (-0,36%).
O aumento dos preços não foi nada exagerado. As maiores variações ocorreram em São Caetano do Sul (+0,56%), Vila Velha (+0,51%) e Florianópolis (0,34%).
No acumulado de 12 meses, cidades como Rio de Janeiro e Distrito Federal tiveram quedas de -4,99% e -2,67%, respectivamente. E, no aumento dos preços, Florianópolis supera a inflação, de +2,87%, com valorização de +5,01%.


terça-feira, 13 de março de 2018

Entenda como comprar um imóvel em 5 passos

Saber como comprar um imóvel, muitas vezes, não é tão simples quanto parece. Muitos acham que basta escolher uma casa ou um apartamento e, simplesmente, prosseguir com a compra. Isso não está errado, mas destacamos que pensar assim reflete apenas uma visão simplista do processo.

Na verdade, ele envolve muitas outras etapas — sendo algumas até mais burocráticas, mas que são essenciais para que tudo corra da melhor maneira possível e evite qualquer tipo de dor de cabeça. Portanto, entender o processo como um todo é essencial.
Pensando nisso, preparamos aqui um passo a passo para você, que quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar ou tem dúvidas de como conduzir isso da melhor maneira possível. Continue lendo e acompanhe!

1. Faça uma pesquisa

O primeiro passo para comprar um imóvel é pesquisar um pouco mais a fundo sobre as regiões da cidade, para entender em quais delas você deverá iniciar as suas buscas.
Mais do que saber o valor dos imóveis, é preciso avaliar os custos de vida de cada bairro em que ele está inserido, pois pode haver uma grande diferença em relação aos preços praticados pelos estabelecimentos de que você vai precisar no dia a dia, tais como mercados, padarias, lojas, estacionamentos, dentre outros.
Veja também se há na vizinhança serviços que lhe atendam para que a sua rotina seja facilitada, como, por exemplo, hospitais nas redondezas do imóvel ou boas opções de escolas para os seus filhos.
Ainda, não deixe de pesquisar qual é o preço praticado pelo mercado em relação aos imóveis dessas regiões. Assim, você terá uma noção real do quanto gastará ao adquirir um deles — o que lhe ajudará muito a iniciar qualquer negociação sem sair prejudicado.

2. Escolha o imóvel

Saber como comprar um imóvel também envolve tomar uma boa decisão no momento da sua escolha. Após escolher as regiões em que pretende morar, obviamente, é hora de ver as opções de imóveis disponíveis em cada uma delas.
Um bom começo é decidir qual deles atendem às suas necessidades e ainda cabem no seu bolso. Você pode optar por um apartamento novo, usado ou na planta; além disso, há a opção das casas já construídas, ou ainda um terreno para você mesmo iniciar a construção do imóvel.
Entenda que todas essas opções oferecem vantagens e desvantagens. Geralmente, se você opta pelo imóvel novo, praticamente não precisará ter gastos de manutenção por um bom tempo, e as condições de financiamento são bem mais favoráveis.
Já o imóvel usado pode chegar a ter a metade do preço, porém, é bem provável que você tenha outros custos, tal como o de reformas e manutenções a curto prazo.

3. Decida qual será a forma de pagamento

Agora, com o imóvel já escolhido, é hora de decidir qual será a forma de pagamento. Quanto a isso, há duas opções mais utilizadas: o financiamento ou o pagamento a vista.
Obviamente, a opção do pagamento a vista sairá mais barata quando comparada com o financiamento, mas nem sempre essa é uma realidade que compreende todas as pessoas. Por isso, o financiamento também é uma ótima opção, e jamais deverá ser descartado — basta saber analisar quais são suas condições para não fazer mal negócio.
O que se deve ter em mente é que será preciso dar um valor de entrada para o pagamento de parte do imóvel, e o restante será diluído em parcelas. Assim, quanto menor o número de parcelas, menor serão os juros a serem pagos ao longo do tempo.
Esse financiamento pode ser viabilizado por um banco ou, então, por programas do Governo Federal, tal como o Minha Casa Minha Vida. Apenas analise muito bem as suas taxas de juros para optar pelo que se encaixa melhor na sua realidade.

4. Providencie os documentos necessários

Pois bem; entrando um pouco mais na parte burocrática, será preciso providenciar alguns documentos para que a transação seja realizada com sucesso. Então, já prepare o bolso, pois alguns documentos têm certo custo para serem emitidos, que não está incluso no valor do pagamento do imóvel, em si.
Além de custos com a documentação normal exigida no processo, você terá que pagar o ITBI, que é o Imposto de Transmissão de Bens de Imóveis, bem como outros custos — o do cartório, por exemplo.
Caso opte por comprar o imóvel por meio do financiamento, o banco solicitará uma lista de documentos para poder prosseguir com o pedido, os quais terão a finalidade da aprovação de crédito para autorizar o financiamento a você.
Bom, se crédito for aprovado, é hora de verificar se o imóvel pode, ou não, ser financiado. Nessa hora, tenha paciência, pois documentos referentes a isso também serão solicitados.
Por fim, a última verificação se refere à procedência do imóvel. E, nessa parte, serão solicitados documentos por parte do vendedor, bem como os que se referem à propriedade que será vendida.

5. Assine o contrato

Finalmente, chegou a hora de assinar o contrato! Mas tenha calma — essa também é uma etapa burocrática, que deve ser cumprida com muito cuidado.
Para que a compra possa ser concluída da maneira mais segura, é preciso a apresentação de documentos, tanto por parte do vendedor quanto do comprador, além do imóvel. Em primeiro lugar, saiba quais informações do vendedor e do comprador devem estar muito bem descritas no contrato:
  • RG;
  • CPF;
  • número do título eleitoral;
  • estado civil;
  • profissão;
Além disso, será preciso documentar também informações sobre a negociação:
  • valor total do imóvel;
  • valor de entrada;
  • forma de pagamento;
  • número de parcelas a serem pagas;
  • comissão da imobiliária;
  • multa rescisória.
Será necessário, também, levantar documentos de todas as partes para fazer a transferência do imóvel.
Em relação ao comprador e ao vendedor, além dos documentos que listamos acima, serão exigidos a apresentação de comprovantes de casamento e de endereço, e certidões negativas que provem a sua idoneidade. Ainda, será preciso apresentar os seguintes documentos do imóvel:
  • cópia autenticada da sua escritura;
  • certidão negativa vintenária de ônus reais;
  • certidão negativa de impostos;
  • certidão negativa de débitos condominiais;
  • planta do imóvel aprovada pela prefeitura;
  • cópia autenticada do IPTU do ano corrente;
  • autorização da construção junto ao cartório de Registro de Imóveis.
Enfim, não há erro! Seguindo este passo a passo, a compra do seu imóvel ocorrerá da melhor maneira possível. E agora que você já sabe como comprar um imóvel, o que acha de conhecer o nosso portal para encontrar aquele que você estava procurando?

segunda-feira, 12 de março de 2018

Como funciona a compra de imóvel na planta? Saiba mais sobre isso!

Entender como funciona compra de imóvel na planta faz toda a diferença na hora de adquirir sua futura residência. A desinformação em torno desse assunto pode até mesmo fazer com que alguns compradores sejam lesados por construtoras e incorporadoras que se aproveitam da falta de clareza dos consumidores para cobrar taxas indevidas.

Neste post você aprenderá um pouco mais sobre como isso funciona para se livrar de quaisquer problemas e fazer a melhor escolha na compra do seu imóvel. Continue lendo e entenda de uma vez por todas como isso funciona. Confira!

1. Como funciona para quem compra à vista?

Comprar à vista pode valer a pena pelo fato de que o imóvel tende a valorizar até 30% após construído e o consumidor terá em mãos algo que pagou mais barato do que o valor real quando pronto.
Porém, nem tudo são rosas e é imprescindível que se conheça bem a construtora ou incorporadora com a qual se está lidando. Averiguar o histórico de entregas da empresa bem como conversar com quem já vive em um de seus empreendimentos, podem ser excelentes formas de se precaver de desilusões futuras.
Não são raros os casos em que o comprador recebe um imóvel diferente do prometido. Por isso mesmo é necessário também ficar atento aos acordos firmados, ler cada linha do contrato e guardar toda propaganda usada na divulgação da construção. Tudo isso servirá como prova caso você a enfrentar qualquer problema legal.
O melhor mesmo é pesquisar bem antes de tomar qualquer decisão e fechar negócio com a incorporadora ou construtora que não lhe trará dores de cabeça. Pense nisso.

2. Qual a diferença para quem realiza a compra de imóvel na planta financiado?

Todos os avisos dados acima sobre a compra de imóvel na planta à vista também se aplicam àqueles financiados. Porém, aqui, há ainda outras questões extras que você deve estar atento para realizar uma compra segura e tranquila.
A primeira delas é que financiar a compra de um imóvel na planta exige duas negociações diferentes, uma para pagar a construção e outra para financiá-lo depois de pronto no momento da entrega das chaves.
Essa situação gera uma condição bastante peculiar já que depois que estiver pronto o imóvel poderá valer mais do que o valor previsto e você terá que adequar as suas contas para levar o financiamento até o final.
Por isso, uma boa organização financeira é essencial para que você possa juntar dinheiro enquanto financia a obra e assim seja capaz de completar o valor acrescido no momento da entrega das chaves.
Programas de financiamento como o Minha Casa, Minha Vida permitem o uso de no máximo 30% da renda familiar para o pagamento das parcelas, quando o valor do imóvel aumenta você poderá se comprometer se não tiver organizado previamente suas finanças. Continue lendo e entenda melhor como essas taxas, juros e pagamentos funcionam em um financiamento.

3. Quais as principais taxas, juros e pagamentos para quem financia?

As principais taxas, juros e pagamentos têm a ver justamente com as formas mais usuais de financiamento disponíveis no Brasil hoje. Elas são basicamente o Sistema Financeiro de Habitação (SFH), Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI) e o programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida.

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

No SFH, o limite máximo de avaliação do imóvel na planta varia de estado para estado e de acordo com a periodicidade também, sendo necessário ficar atento às publicações sobre financiamento habitacional do governo federal.
Os parâmetros hoje para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal não podem ir além do valor de R$ 750mil. Todavia, para os outros estados isso cai para R$650 mil. Há ainda que se considerar o fato de que o limite máximo para financiamento não pode passar de 80% do valor total e nem do preço de R$ 585 mil do imóvel.

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

No SFI, as condições são menos rígidas e se pode financiar até 90% do valor total do imóvel na planta e não existe teto para o preço a ser parcelado. Porém, uma questão que vale para ambos os sistemas é o prazo de 35 anos para quitar o financiamento.

Programa Minha Casa, Minha Vida

O programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida visa propiciar o sonho da casa própria à população de baixa e média renda por meio de financiamentos bancários que realizam uma avaliação criteriosa do imóvel e das condições do comprador no momento de fechar o contrato.
Como dissemos, existem incorporadoras e construtoras que não honram seus compromissos ou mesmo atuam fora da lei e o programa procura averiguar cada detalhe do imóvel antes de liberar o financiamento.
Em linhas gerais, as condições do Programa Minha Casa, Minha Vida estão relacionadas à aprovação de crédito, avaliação do imóvel e um limite de parcelamento que não ultrapasse 30% da renda familiar do consumidor. Esta última regra serve como forma de precaver uma organização financeira mínima por parte do comprador.

4. Quais armadilhas devo evitar na compra de imóvel na planta financiado?

Ao longo deste post, chamamos a atenção algumas vezes para a falta de ética de algumas incorporadoras e construtoras bem como a falta de informação por parte dos compradores que abrem espaço para que hajam abusos e cobranças indevidas.
Neste tópico, vamos destrinchar isso um pouco melhor para você a partir de 7 pontos que costumam ser bastante problemáticos. Abaixo elencamos quais são, veja:
  1. atraso da obra: a lei permite atraso de até 180 dias, passado isso o consumidor tem o direito de ser reavido financeiramente por multa;
  2. falsas promessas: há quem prometa até carro novo no momento de vender um imóvel, guarde toda a propaganda recebida como prova;
  3. corretagem: aproveite que algumas incorporadoras contam com corretores na negociação e se beneficie do auxílio deste profissional;
  4. taxa de interveniência: escolha a instituição financeira que quiser, a construtora não pode taxá-lo por negociar em outra;
  5. taxa SATI: a taxa de assessoria técnico-imobiliária não é obrigatória, nem isenta, já que é oferecida pela própria construtora torna-se tendenciosa;
  6. cessão de direitos: você não precisa da autorização de ninguém se quiser vender o imóvel a terceiros, a construtora não pode te multar por isso;
  7. cuidados no financiamento: vamos lembrar mais uma vez que o valor do imóvel pode subir depois de pronto e você deve se preparar para isso.
Como pôde ver ao longo do post, realizar a compra de um imóvel na planta, independentemente se à vista ou financiado é algo que exige conhecimento e cautela. Aproveite também para ler nosso artigo sobre como funciona o investimento em imóveis e suas vantagens e tomar decisões ainda melhores. 

Taxa de financiamento de imóvel: as melhores disponíveis no mercado

Realizar o sonho da casa própria é um dos objetivos de vida mais comuns na sociedade. Poder se libertar dos aluguéis e investir o dinheiro em algo que aumente o patrimônio e a segurança da família é uma das prioridades. Por isso, na hora de analisar as opções do mercado, é preciso ficar atento à taxa de financiamento de imóveis para garantir melhores condições e preço justo.

É importante que, antes de decidir pelo financiamento ideal para sua situação, você analise não só o tamanho das parcelas, mas também se as taxas e valores são justos e condizentes com a atual situação econômica do país.
Para ajudar você nessa decisão, preparamos esse post com as principais informações que você precisa antes de assinar os papéis. Quer saber mais? Confira o post e prepare sua mudança!

Ano é promissor para quem quer comprar

O número de imóveis disponíveis aumentou consideravelmente com o freio na economia dos últimos anos. Por isso, quem tem dinheiro para investir agora, pode respirar aliviado.
Como o poder de compra diminui com a crise financeira que atingiu o mundo todo, hoje existem propriedades que ficaram paradas e que podem ser negociadas com até 40% de desconto. De um lado existem os proprietários querendo vender, e de outro o consumidor com um poder de compra maior.
Se você dispõe de algum valor para entrada do imóvel e quer fazer um investimento seguro, cogite a ideia de comprar imóveis nesse ano. O investimento no mercado imobiliário é um dos mais seguros que existem, além de ter uma valorização praticamente garantida.
Para convencer você ainda mais, é importante lembrar que a taxa Selic diminuiu para 7%. Essa diminuição aumenta a confiança da população na caderneta de poupança, estimulando a economia e aumentando o interesse no investimento imobiliário. 

Como as taxas influenciam no valor do imóvel

Em resumo, as taxas de financiamento de imóveis nada mais são do que o valor que você paga para usar o dinheiro de outra pessoa para a compra da sua nova casa.
Financiar um imóvel fica mais caro para os compradores, obviamente, já que você vai pagar, além do valor da propriedade, todo o valor que foi embutido com as taxas de juros.
Por isso, antes de procurar por um imóvel nos classificados e portais da internet, é importante fazer uma pesquisa cautelosa a respeito das taxas disponíveis e das condições de financiamento. É importante lembrar que, quanto mais longo o período, mais caro você vai pagar.

Como pagar menos

Uma dica para você fazer um bom negócio imobiliário é avaliar o momento econômico. Como agora existem muitas ofertas, o poder de barganha ganha mais força e uma conversa com o proprietário pode fazer milagres no valor total do seu imóvel.
Converse a respeito das suas condições e tenha um valor à disposição para oferecer como entrada. Quanto mais você puder investir no início, mais fácil fica negociar o preço e menos você vai precisar financiar. O resultado disso são parcelas e juros menores.
Outra dica é financiar um imóvel ainda na planta. Como as construtoras precisam de dinheiro para continuar a construção das unidades, as opções de pagamento são facilitadas e o preço pode diminuir consideravelmente.
Além disso, imóveis ainda em processo de construção podem ser personalizados e ganhar acabamentos opcionais. Converse a respeito e veja se esse imóvel atende às suas necessidades, dando uma atenção à data para entrega das chaves.

Quais as principais taxas praticadas no mercado

Com a redução das taxas de juros que aconteceu nos últimos tempos, muitos bancos anunciaram novas condições e estão em concorrência acirrada com a Caixa Econômica Federal, antes vista como principal alternativa na hora de procurar financiamento imobiliário.
É importante dizer que esse não é o único fator que deve ser avaliado, já que você tem que comparar o Custo Efetivo Total (CET), que mostra tudo o que você deverá pagar pelo financiamento.
Além disso, os bancos incluem outras taxas obrigatórias, como Morte ou Invalidez Permanente (MIP) e Danos Físicos ao Imóvel (DIF).
Por isso, para garantir a melhor escolha, abra o leque de opções e veja o que as principais instituições estão fazendo para atrair compradores de imóveis.

Santander

O Banco Santander aplica uma taxa de juros de 9,49% ao ano. É possível fazer uma simulação online, onde o interessado insere o valor do imóvel e consegue visualizar como ficarão suas parcelas ao longo do ano.
A instituição realiza análise de crédito e oferece um tempo para que a carta de crédito seja utilizada. É nessa hora que seu poder de negociação deve aflorar para você garantir um preço atrativo.

Caixa Econômica Federal

A Caixa é o banco mais procurado para financiamento imobiliário, já que costuma aplicar as menores taxas do mercado. Entretanto, atualmente, esse índice é de 10,48% ao ano.
Existem alguns requisitos que devem ser seguidos para conseguir financiamento pela Caixa Econômica. O tempo não pode exceder 35 anos e o máximo de valor financiado é de 80% do preço do imóvel. Para tirar a dúvida, faça uma simulação no site da instituição e veja se os valores valem a pena para sua situação.
O interessado também deve comprovar renda e mostrar que as parcelas não vão ultrapassar 30% dos recebimentos mensais.

Itaú

A taxa de juros cobrada pelo Banco Itaú no financiamento de imóveis é de 10,9% ao ano. A instituição não disponibiliza simulações online. O interessado, portanto, deve preencher um cadastro no site e comparecer a uma das agências do banco.

Bradesco

O Banco Bradesco aplica uma taxa de 10,5% ao ano e contempla três categorias diferentes de imóveis, que podem passar do custo de R$ 5 milhões.
As parcelas são atrativas, já que podem ficar a partir de R$ 200. O banco financia até 80% do valor do imóvel e o financiamento não pode exceder 30 anos, dependendo da categoria.

Banco do Brasil

A taxa de 11,48% ao ano do Banco do Brasil é uma das mais altas do mercado. Entretanto, a instituição oferece algumas vantagens, como prazo para pagamento em até 35 anos.

Minha Casa Minha Vida

O programa habitacional do Governo Federal, Minha Casa Minha Vida, teve as regras alteradas no último ano, contemplando famílias com rendimento mensal de até R$ 9 mil. Ainda que você não faça parte da faixa de rendimento que tem direito ao subsídio do governo, é possível que você consiga taxas melhores por meio do programa.
É importante lembrar que as instituições bancárias ainda cobram outras taxas, como tarifa de avaliação do imóvel, serviços administrativos, Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), entre outras. Confira tudo isso antes de fechar negócio e garanta uma compra tranquila.
Comprar um imóvel é uma das maiores realizações pessoais pela qual uma pessoa pode passar, por isso, aja com cautela e faça desse sonho um momento tranquilo e sem surpresas desagradáveis.