domingo, 3 de dezembro de 2017

Saiba por que vale a pena comprar apartamento na crise


Apesar de a palavra “crise” já não estampar os jornais com tanta frequência, a economia ainda não se recuperou totalmente. Mas isso não precisa atrapalhar os sonhos de quem deseja comprar um apartamento, muito pelo contrário. Saiba por que esse pode ser um bom momento para fechar negócio:NegociaçãoComo as vendas não estão tão aceleradas quanto antes, as imobiliárias estão disponibilizando mais descontos e promoções. Por isso, você pode ter mais chances de negociar um valor menor ou um prazo mais adequado, que caiba no seu orçamento.VariedadeHá diversos empreendimentos em construção, na planta e prontos esperando para serem vendidos. As chances de encontrar o apartamento dos sonhos no bairro que deseja e por um preço baixo são maiores agora.FinanciamentoPara incentivar as pessoas a voltarem a comprar, bancos e imobiliários estão oferecendo melhores possibilidades e facilidades. Analise as taxas e, se possível, dê uma entrada alta para diminuir os juros a longo prazo.AluguelPara quem está em dúvida sobre alugar ou comprar, é importante verificar se há algum financiamento que caiba no bolso. Quando as parcelas são menores do que aluguel, é possível comprar o apartamento e ainda guardar um pouco do salário para casos de emergência.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Comprou ganhou a escritura


Cansou de procurar o seu imóvel?
Neste mês  de dezembro selecionamos as melhores  ofertas de natal para você  e sua família.
Comprou um imóvel  pronto para morar neste mês  de dezembro  a escritura  e por nossa conta.
Veja o regulamento com um dos nossos  consultores de investimentos.
27- 3219- 0568 - 3075- 0568
www.andersonmartins com.br


domingo, 26 de novembro de 2017

Início das obras para novo bairro em Vila Velha deve gerar 400 empregos

Já estão autorizadas as obras de construção de um condomínio que dará início a um novo bairro em Vila Velha. Duas torres de edifícios residenciais serão construídas na área de 615 mil metros quadrados, localizada entre a rodovia do Sol e a Rodovia Darly Santos. Com a construção do empreendimento, a Prefeitura de Vila Velha estima a geração de 400 empregos já no início da obra e até 1.500 no auge da construção.
"A construção das duas torres são a primeira fase desse projeto. O processo para a segunda etapa também já está tramitando na prefeitura e a expectativa é liberar ao longo das obras da primeira fase", explica o secretário de Desenvolvimento Sustentável do município, Idalécio Carone

As duas torres do projeto terão 25 andares cada, sendo 21 andares de apartamentos e 4 de garagem. As unidades residenciais serão apartamentos de alto padrão, com 180 metros quadrados e valor estimado da unidade é de R$ 1 milhão. 
Além da área residencial, o projeto contempla ainda áreas comerciais e de uso misto, que estão previstas na segunda etapa. O empreendimento vai priorizar conceitos de sustentabilidade como a coleta seletiva (lixo orgânico e reciclável), reservatório de água de chuva, captação de energia solar, entre outros.
"É um conceito de um bairro moderno, inspirando em bairros norte-americanos da região de Orlando. As torres terão vista para o mar e para a reserva de Jacaranema", detalha o secretário.
O investimento será realizado pelo grupo Opportunity e o valor estimado na construção de todo o empreendimento é R$ 4 bilhões.
Empregos
A construção deve geras 400 vagas de emprego para o início de 2018. De acordo com o secretário Idalécio Carone, prioridade é contratação de mão de obra local. As principais vagas são para as funções de pedreiro, carpinteiro, armador, auxiliar, eletricista, entre outros. Conforme as obras forem avançando, há expectativa de contratação para outras funções, incluindo as com maior grau de instrução, como engenheiros, etc. A seleção será feita pelo cine de Vila Velha. 

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Mercado imobiliário acelera recuperação e promete surpreender em 2018

Mercado imobiliário acelera recuperação e promete surpreender em 2018


Quer saber um pouco mais sobre como andou o mercado imobiliário lidou com a crise em 2017 e quais as expectativas para o próximo ano? Confira a seguir.

O mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando com força nesse último trimestre de 2017. Aos poucos, indicadores vêm demonstrando um crescimento neste setor impactando positivamente a economia brasileira.


Segundo o Economista Ricardo Amorim, os principais indicadores para avaliar essa recuperação são: alta dos próprios indicadores imobiliários tais como a diminuição dos estoques nas construtoras e crédito imobiliário mais acessível, a revisão de crescimento do PIB Brasileiro feita pelo FMI para o ano que vem impactando positivamente o emprego e renda e a fuga de capitais das aplicações financeiras motivadas pela queda da taxa SELIC para níveis próximos de 7% a.a em 2018.
A saúde do mercado imobiliário brasileiro foi afetada pela crise financeira dos últimos anos impactando negativamente a confiança do comprador, que esteve mais cauteloso na hora de investir ou assumir dívidas de longo prazo.

Em contrapartida, todo esse cenário, que agora está se invertendo, acabou por gerar um ciclo de oportunidades no segmento para aqueles que buscavam investir em imóveis, sobretudo na reta final desse ciclo de baixa, tornando o final de 2017 o melhor momento dos últimos tempos para comprar imóveis em condições ainda atraentes e vantajosas.
Dica: aproveite as oportunidades neste final de ano para comprar ou trocar seu imóvel. A partir do início de 2018 os índices vêm demonstrando uma recuperação da economia no geral e, por consequência, alta da demanda por imóveis e elevação de preços no setor. O estoque vem diminuindo fortemente e com isso além da diminuição de margens de descontos, o comprador poderá perder opção de escolha na tipologia do imóvel e nas melhores posições das unidades no empreendimento.
Alta dos indicadores imobiliários
Surpreendendo as previsões, os indicadores do mercado imobiliários vêm crescendo mais do que o esperado. À medida que a economia se recupera é comum identificar o crescimento gradual do mercado de forma organizada.
Comumente, a primeira reação observada é em segmentos de alto consumo tais como supermercados, comércio e serviços. Depois, itens de médio consumo – como eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Logo em seguida, a recuperação no mercado automotivo é observada.
Neste momento, estamos vendo a reação do mercado imobiliário, que é um dos últimos setores que normalmente se recupera, ratificando a força desse novo momento econômico.
Um dos pontos indicados para esse crescimento é a baixa gradual da inflação, que caminha para baixo da meta do Banco Central. Tanto a taxa básica de juros quanto a inflação, estão diretamente ligadas ao desempenho do mercado imobiliário, sinalizando um desempenho bem melhor para 2018.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Casas de luxo na Ilha do Frade


Ilha do Frade é o nome de uma ilha-bairro nobre, de classe alta, de Vitória.
Com uma área de 423.278 m², está ligada à Ilha de Vitória por uma ponte. É cercada de pedras e ocupada por mansões e residências luxuosas, com pequenas faixas de areia transformadas em praias. A mais freqüentada delas é a praia das Castanheiras.

Atualmente, o bairro é considerado um dos mais exclusivos de Vitória, possuindo o metro quadrado mais caro da capital.
Com usos diversos, essa Unidade de Conservação foi criada para assegurar a preservação dos lagos e dos recursos naturais marinhos representado por bancos genéticos de algas, crustáceos e moluscos.
A implantação do loteamento ocasionou a rápida descaracterização da Ilha do Frade e dos seus recursos naturais. A categoria de manejo na qual está inserida permite a ocupação do solo para fins diversos, porém mantém os atributos naturais da região, que devem ser usados racionalmente para garantir a perpetuidade das espécies.

A  AM PRIVATE BROKES,  especializada na comercialização de terrenos e casas de luxo na região da Ilha do frade, abri as portas de diversas casas para aquisição para pessoas exigentes  e bom gosto.
Consulte os nossos agentes de investimentos.



quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Como aumentar as chances de conseguir um financiamento imobiliário